EM REVIEW | O LIVRO DO HYGGE

junho 28, 2017

O Livro do Hygge

Tenho visto esta capa vezes sem conta nos últimos meses, através das medias sociais, e sendo a amante de tudo escandinavo que sou, não me podia ter faltado o bichinho para por as minhas mãos neste livro e devora-lo.

A simetria do design da capa são sem dúvida prazerosos aos olhos e puxou-me a atenção especialmente por isso. No entanto, no que toca ao conteúdo, ehm. Tenho a dizer que fiquei um pouco decepcionada com todo o hype à volta deste livro.

Colocando as coisas de outra forma - Não aprendi muito com ele.

Pessoalmente, achei este livro como um extenso e repetitivo artigo de revista sobre o estilo de vida Dinamarquês. Quer dizer, ele fala sobretudo sobre esse tema em especifico - entendo isso. Mas diz num livro o que, na minha opinião, poderia dizer em apenas uma folha de papel.

Dito isto, bora lá entrar em maiores detalhes.

O Livro do Hygge Review

Do que se trata


Em resumo, este é um livro inspiracional que explica do que se trata o hygge, como é que os Dinamarqueses encontram o hygge de forma a viver um estilo de vida tranquilo e feliz e como é que nós podemos alcançar o mesmo.

O conceito de hygge


Hygge é uma palavra única que os Dinamarqueses usam para descrever uma sensação que não tem uma tradução directa em qualquer outra língua. Como "gezellig" para os Holandeses e "saudade" para os Portugueses, por exemplo. Talvez, seja até isso que tenha suscitado tanta curiosidade à volta deste assunto em tão pouco tempo.

De uma forma simples (e nas minhas palavras), hygge é o que nos faz sentir bem, contentes e confortáveis connosco próprios e o ambiente envolvente.

Review O Livro do Hygge

Porque este livro não me roubou o coração


Ao ler este livro percebi que tenho vivido um estilo de vida maioritariamente em torno do conceito de hygge à bastante tempo, sem sequer ter dado conta.

Para me explicar melhor vou-vos dar este pequeno exemplo. Há uns anos recebemos cá em casa um casal amigo nosso que nos veio visitar. Pouco depois de se terem instalado, a Luisa diz-me como se sente bem com a vibe confortável da nossa casa pelos pequenos pormenores como os tons neutros, as flores frescas e o aroma das velas a arder.

É verdade que nada me traz mais conforto do que chegar à minha casa com um ramo de flores fresco (ou uma nova planta) dispor tudo no lugar, acender umas velas, talvez fazer um bolo e apreciar uma caneca de chá morno enquanto estimo tudo à minha volta (junto com aninhar-me com o David então, não há palavras para descrever). Esta é a essência de hygge. E não posso esquecer o prazer e felicidade que usar uma bicicleta como o meu meio de transporte me traz todos os dias.

Mas enquanto com este livro apenas aprendemos o que faz o povo Dinamarquês viver um estilo de vida prazeroso, isso pode nem sempre ser aplicado a toda a gente. E não tem problemas!


O Livro do Hygge

Não existe uma receita standard


Enquanto à conversa com uma amiga, apercebi-me de que a maioria das pessoas olha para este livro como uma receita eficaz a seguir para atingir um estilo de vida feliz. O que faz sentido tendo em conta que é um dos objectivos principais do livro. Até que ela diz "... Mas eu sei que apenas iria aplicar as dicas nos primeiros dias e depois acabava por desistir.".

Vinda de um país repleto de sol e calor como Portugal para um país relativamente cinzento e frio como a Holanda, não podia entender melhor este mindset.

Hygge é uma palavra (e conceito) nórdica originária de um país que tem imensas horas sem luz por ano, céus cinzentos, dias chuvosos e frios a perder de vista e cidades relativamente planas, já para não falar no excelente balanço entre vida social e de trabalho. Então é natural que nada mais faça sentido do que chegar a casa depois de um passeio de bicicleta em pleno Outono para um jogo de tabuleiro entre amigos e luz baixa, com uma caneca de chá na mão enquanto se ouve o crepitar da lenha na lareira.

Enquanto que em Portugal, onde se tem maioritariamente dias quentes e solarengos, colinas a perder de vista e não existe um bom balanço entre vida social e trabalho, seja tão apetitosa a ideia de beber uma cerveja fresquinha à beira-mar com os amigos ao final do dia. Estão a ver onde quero chegar com isto, certo?

Review de livros

Em resumo, considero este livro óptimo para entender um pouco mais sobre o estilo de vida nórdico e como certos detalhes tomam uma importância tão grande no nosso bem-estar.

Este exemplo de estilo de vida Dinamarquês também nos relembra da importância de pararmos de vez em quando para cheirar as flores (e apreciar um dia chuvoso da mesma forma).


Podes Também Gostar

6 comentários

  1. Tenho visto esse livro em todas as librarias e fico sempre com imensa vontade de o trazer! Gosto imenso de posts deste género e gostei muito do teu blog, vou seguir :)
    http://itsnanacorner.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana! Muito obrigada pelo teu comentário e sê muito bem vinda aqui ao blog! Deixaste-me com um sorriso nos lábios! Espero que gostes dos próximos!
      Um beijo grande

      Eliminar
  2. Olá Inês! :)
    Finalmente vim ler este teu post, acerca do qual fiquei muito curiosa, desde que o anunciaste no instagram!

    Parece-me ter sido um livro que para ti não acrescentou nada de novo, principalmente pelo estilo de vida que adoptaste, e pelo país em que vives.

    Pessoalmente ainda tenho alguma curiosidade em folhear o livro numa livraria, mas algo me diz que também ia achar que a sua compra não valeria a pena, principalmente porque considero que mesmo vivendo num país à beira-mar plantado com apenas 3 meses por ano mais frios, já tenho uma filosofia bem próxima daquilo que me parece ser o Hygge, adaptada à minha realidade.

    Em todo o caso o tema é interessante, e importante que cada vez mais saibamos viver apreciando e priorizando as pequenas coisas que nos trazem felicidade, sem deixar que a correria destes tempos modernos afectem isso.


    Um beijinho,

    Sofia | Monochromatic Wave

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual! Não deixa de ser um livro interessante especialmente a quem tem curiosidade sobre outros estilos de vida, neste caso de países nordicos :)

      Um beijinho grande

      Eliminar
  3. Também andava bastante curiosa com esse livro até ir a uma livraria e pegar nele. Assim que o abri senti exactamente o que disseste, que seria uma espécia de artigo de revista. Fiquei sempre com vontade de o ter quanto mais não seja porque é um livro lindo mas não me atrevi a gastar dinheiro nele ainda e adicionei outros do género à minha wishlist que me parecem igualmente bonitos, mais baratos e que também falam sobre o tema.:)

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem tantos, mas tantos livros sobre este assunto (igualmente com capas apelativas) mas eu tinha de matar o bichinho em relação a este em especifico simplesmente por ser tão gabado. Infelizmente, cheguei à conclusão que grande maioria das pessoas que o gabava não o tinham ainda lido na altura haha lesson learned!

      Eliminar

Em Destaque

MAKEUP 101 | PRIMEIROS PINCÉIS

Segue no Facebook

Segue no BlogLovin'

Follow on Bloglovin