O QUE GOSTARIA DE TER SABIDO MAIS CEDO

maio 29, 2018


No outro dia apercebi-me que muito em breve completo trinta anos de existência. Relaxem, não estou com isto a querer dizer que me sinto velha. No entanto, uma vez que os trinta parecem ser aquela meta em que nos começam finalmente a levar a sério e a verem-nos menos como crianças (sim, demora esse tempo todo!), dei por mim a pensar em tudo aquilo que gostaria de ter dado por certo e sabido com mais antecedência.

Ter uma criança também traz bastante peso neste tipo de divagações, uma vez que assim que nos tornamos pais começamos a constante tentativa de evitar que os nossos filhos cometam os mesmos erros que nós e usamos todo o nosso conhecimento na esperança de ajudar os nossos filhos a cooperar com certas situações. Assim, espero que este post possa ajudar algum de vocês ou que, pelo menos sirva como ajuda aos meus próprios filhos quando a altura chegar.

Vejam isto como uma carta ao meu pequeno ser se assim o quiserem, mas aqui estão algumas coisas que teria dito a mim própria se pudesse viajar atrás no tempo, partindo do principio que ia prestar alguma atenção.


Esta é a fase mais estranha da tua vida

Eu sei que o mundo parece cinzento, detestas o que vês no espelho e pensas que simplesmente não és suficiente. E, apesar de agora poder não parecer, quando te aperceberes tudo estará no seu lugar. É suposto os adolescentes serem seres estranhos e totós, aproveita enquanto tens desculpa! Lembra-te que a forma intensa com que estás a sentir as coisas é devido às hormonas. Tudo parecerá melhor daqui a uns tempos (excepto naquela altura do mês), e num piscar de olhos, terás aprendido a simplesmente ignorar o que realmente não importa.


Não precisas de pertencer, não estás sozinha nisso

Da mesma forma que não gostas de todas as pessoas, nem toda a gente gosta de ti e não há problema nenhum nisso. Não desperdices energia a tentar agradar toda a gente. Em vez disso foca-te no que realmente gostas e verás que isso apenas atrairá pessoas com os mesmos valores e interesses que estarão ao teu lado para a vida e que gostam de ti por quem realmente és.


Ninguém sabe o que vai dentro da tua cabeça se não mandares cá para fora

Spoiler alert: Telepatia só existe nos filmes. Por isso, fala o que tens preso, pede ajuda e sê pro-activa se queres que as pessoas te conheçam ou te entendam minimamente. A maioria das pessoas não saberá ler-te a menos que sejas clara nas dicas que dás.


São os momentos maus que te vão ensinar as maiores lições

Esta é sem duvida a questão mais importante a ter em mente. Vais sofrer, chorar, sentir arrependimento por erros cometidos e tudo vai parecer sem solução no momento. Mas no fundo, as maiores lições vão ser retiradas desses mesmos momentos. Lições que de outra forma ninguém te poderia ensinar.


Não precisas do que pensas para ser verdadeiramente feliz

Apesar de parecer que aquele item preso indefinitivamente na tua lista de desejos é apenas o que precisas para te sentires feliz, na verdade apenas te trará uma ilusão de felicidade momentânea. Cedo vais aprender que a verdadeira forma de felicidade provém de bens não-materiais. So cheese, I know! Mas é tão, tão verdade.


Os adultos também foram crianças e tens de os relembrar disso de vez em quando

Nessa mesma linha de pensamento - Nem todos os adultos são totós e não, não falam uma língua estrangeira - tu é que não estás a prestar a devida atenção! É fácil esquecermo-nos de como éramos ou o que fizemos enquanto crianças na azafama das responsabilidades da vida adulta e do acumular de contas para pagar. Na sequência de tudo isto, os adultos têm tendência a apressar a vida e não apreciar o momento. No entanto, os adultos são apenas crianças num corpo mais vivido e assim o serão até morrer. Um dia sentirás o mesmo na pele e vais adorar os pequenos momentos em que crianças te relembram de como já foste. Obrigada pai por esta lição, como vês ficou cá dentro.


É tudo uma questão de perspectiva

Para ser justa ainda era adolescente quando me apercebi disto. Lembro-me perfeitamente do dia em que, numa aula de desenho, virei o meu desenho feio de pernas para o ar e desde então passei a adorá-lo. Demorei ainda algum tempo a aplicar este motto a tudo na vida, mas sem dúvida que me trouxe uma enorme capacidade de compreensão e abertura a tudo o que me rodeia.


Podes ser quem escolheres ser

Apesar de parecer que todos os que te rodeiam têm a vida facilitada ou sabem exactamente o que andam cá a fazer só porque assim o aparentam, a verdade é que não é bem assim. Não há problema em não ter a certeza do que queres fazer para o resto da vida. Na verdade, a maioria das pessoas passa a vida em busca da sua essência. Pode até acontecer chegares ao sessenta anos e olhares para trás e finalmente perceberes os passos que devias ter tomado a fim de atingires o objectivo e parecer ser tarde demais. Mas nunca é tarde demais para ser feliz. Andamos todos a tentar o nosso melhor, só há que apreciar o processo e trabalhar de corpo e alma no que realmente nos faz sentir concretizados, seja o que for que isso signifique para cada um de nós. Nunca deixes que alguém te diga que não és capaz de algo se esse algo é o que realmente te completa. Se disserem, aproveita a deixa para provar o quão errado estão.


Não leves tudo a peito

Tenho de admitir que por vezes ainda falho um pouco neste ponto. É difícil não levar coisas a peito quando a nossa insegurança fala mais alto e procuramos constantemente a culpa em nós próprios. Mas enquanto que por vezes a culpa realmente pode ter sido tua, na realidade a grande maioria das vezes ultrapassa-te completamente. Lembra-te que vemos o mundo como somos, não como ele realmente é. Respira fundo, ajuda quem precisa e segue em frente.


E tu, o que dirias a ti próprio se pudesses voltar atrás no tempo?




Podes Também Gostar

0 comentários

Em Destaque

MAKEUP 101 | PRIMEIROS PINCÉIS

Segue no Facebook

Segue no BlogLovin'

Follow on Bloglovin